sábado, 20 de agosto de 2016

Trabalhadores da Sodécia em lay off retornam ao trabalho, mas greve não é descartada

Os trabalhadores da Sodécia que estão em lay devem retornar às funções nesta quarta-feira (17), mas isso não diminui o clima de mobilização da categoria. O chão de fábrica e o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari estão de olho no Retorno desses trabalhadores, para que tudo ocorra dentro da normalidade. 

Se houver retaliações da Sodécia, como medidas judiciais ou mesmo o descumprimento do acordo assinado pela empresa, o movimento vai deflagrar greve na empresa.
Depois de ameaçar não garantir o retorno desses trabalhadores em lay off, a Sodécia voltou atrás por causa da indignação e pressão exercida pelo Sindicato e pelos trabalhadores. Finalmente, a empresa aceitou cumprir o acordo, assinado e reforçado em e-mail enviado ao Sindicato.
Mas, é preciso ficar atento aos movimentos da Sodécia, que precisa  definitivamente cumprir com sua palavra e assegurar a volta dos trabalhadores em lay off às atividades. “Vamos seguir vigilantes aos passos e decisões das Sodécia. Em nenhuma hipótese vamos aceitar retaliações. A empresa tem que ter a responsabilidade e cumprir o acordo. Daqui pra frente, será preciso que a Sodécia saiba reconstruir a sua relação com o Sindicato e o chão de fábrica, pois sua credibilidade está extremamente abalada”, explica Júlio Bonfim, presidente do STIM Camaçari.  

18/08/2016

Mercedes suspende 10 mil trabalhadores em São Bernardo (SP) e ameaça demitir em massa


A situação dos trabalhadores da Mercedes-Benz em São Bernardo, em São Paulo, se agrava a cada dia. A montadora suspendeu a produção da fábrica de caminhões e ônibus nesta segunda-feira (15), por tempo indeterminado. Assim, 10 mil funcionários estão sem trabalhar. Para se ter uma ideia, é como se toda a produção do Complexo Ford estivesse parada.

A medida foi anunciada pela Mercedes na última sexta (12) e ocorre cerca de 10 dias depois de a montadora dizer que haverá demissões na unidade. A montadora informou que há um excedente de mais de 2 mil trabalhadores na unidade. Caso as demissões se confirmem, os cortes só podem ser feitos a partir de setembro, pois, devido à adesão de toda a fábrica ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE) entre setembro do ano passado e o fim de maio deste ano, os funcionários têm estabilidade até 31 de agosto.
Desde junho, cerca de 1,8 mil funcionários da Mercedes já estavam em licença, também por tempo indeterminado. Na mesma época, a montadora tentou reduzir o quadro de funcionários com um Programa de Demissão Voluntária (PDV), mas a adesão ficou abaixo do que a empresa esperava, chegando a 630 funcionários.

17/08/2016

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Trabalhadores curtem Dia dos Pais com programação especial no Metal Clube


Os Dias dos Pais, neste domingo (14), foi comemorado com uma programação especial no Metal Clube. Os trabalhadores sindicalizados e suas famílias curtiram um dia de multo sol na piscina, todo o conforto e estrutura do clube, e com música de qualidade. 

O som voz e violão animou a data tão especial para os papais metalúrgicos, numa comemoração que ajudou a integrar ainda mais a categoria, numa programação pra todas as idades. 

O Sindicato dos Metalúrgicos de  Camaçari aproveita para parabenizar todos os pais metalúrgicos nesta data tão especial!

16/08/2016

Temer ameaça 13º e férias e apresenta pacote de maldades


Desde que Michel Temer tomou, de assalto, o Palácio do Planalto, os direitos sociais e trabalhistas correm sérios riscos de desaparecerem. Em pouco mais de 90 dias de gestão interina, Temer tem ameaçado, sem pudor, a classe trabalhadora com reformas que não têm outro objetivo senão implementar uma cartilha ultraliberal e atender aos interesses do capital financeiro nacional e internacional.

Em ampla matéria publicada no jornal O Globo, a gestão interina tenta emplacar uma reforma trabalhista que prevê flexibilização de diversos direitos. Estão no alvo de Temer direitos assegurados pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), como o 13º salário, férias, adicional noturno, licença-paternidade e salário mínimo.

Na prática, tudo o que estiver na CLT poderá ser alvo de negociação. Outros casos que poderiam ser acordados dizem respeito às situações em que o funcionário fica à disposição do patrão, fora do expediente, sem ser acionado, e o tempo gasto em deslocamentos quando a empresa busca os trabalhadores – considerados hoje como hora extra.

Lastreado por um discurso de “busca da eficiência” e do “fomento da modernização dos processos”, a equipe técnica diz que com a reforma todos os itens listados poderiam ser negociados entre trabalhadores e empresários promovendo uma nova realidade nas relações trabalhistas. Ou seja, o negociado terá mais força que o legislado e o trabalhador ou trabalhadora ficará refém do patronato.

Entenda o que está em jogo:

Por que a reforma é necessária?
O governo de Temer alega que a CLT, dos anos 1940, precisa ser atualizada por não conseguir atender a todos os setores da economia, como o de tecnologia, por exemplo, que passa por constantes transformações. 

Caminho para a precarização
A gestão interina quer a flexibilização da CLT, permitindo que os acordos coletivos possam prevalecer sobre o que está na Lei. Na verdade é a largada para a terceirização irrestrita.

O que eles querem negociar?
Ampliação da jornada de trabalho (80h semanais); Salário Mínimo (acabar com a política de aumento real); 13º salário (parcelamento poderá ser negociado, diretamente, entre empregador e empregado); tempo do horário de almoço (poderá ser reduzido com objetivo de ampliar a produtividade).

16/08/2016

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

DIAS DOS PAIS É DOMINGO, NO METALCLUBE COM VOZ E VIOLÃO

VENHA E TRAGA SEU AMADO PAI, PARA CURTIR O NOSSO CLUBE, TOMAR UMA BEBIDA GELADINHA, COMER UMA COMIDA DELICIOSA, TOMAR BANHO DE PISCINA E OUVIR UMA EXCELENTE MUSICA NO VOZ E VIOLÃO. 
ELE MERECE ESSA HOMENAGEM, VENHA PASSAR UM DIA AGRADÁVEL NA PRESENÇA DE QUEM VOCÊ AMA NO NOSSO METALCLUBE, DOMINGO A PARTIR DAS 8H! FELIZ DIA DOS PAIS A TODOS OS METALÚRGICOS DA BAHIA E DO BRASIL.

12/08/2016
STIM CTB CHAPA 1

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Sodécia vai parar se trabalhadores em lay off não retornarem às atividades

Os trabalhadores da Sodécia estão mobilizados para paralisar as atividades caso os funcionários em lay off não retornem às funções no próximo dia 15 de agosto. Após intensa negociação, a Sodécia (Fábrica 1 e 2) se comprometeu em garantir o retorno desses operários, como mostra e-mail enviado pelo setor de Recursos Humanos ao presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Júlio Bonfim, ainda em junho deste ano. O acordo também foi assinado. 

Agora, a direção da empresa quer voltar atrás e descumprir o que assumiu há dois meses, provocando revolta no chão de fábrica. O fim do lay off na Sodécia foi uma exigência do Sindicato, já que mesmo com dezenas de trabalhadores com o contrato suspenso, a empresa teima em fazer hora extra, muitas vezes com o trabalhador sem registrar o ponto. Um absurdo. Assim, ficou acordado que os trabalhadores em lay off retornariam às funções. 

“Os trabalhadores não vão aceitar essa recusa da Sodécia e vão cruzar os braços para assegurar o retorno dos colegas em lay off. Não podemos admitir esse tipo de comportamento. A empresa precisa cumprir o que foi acordado”, diz Júlio Bonfim, presidente do STIM Camaçari.

09/08/2016
Stim CTB

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

LUTA EM CAMAÇARI É REFERÊNCIA NACIONAL

O processo de lutas e conquistas construído pelos metalúrgicos de Camaçari ganha mais uma vez destaque, como referência nacional. Semana passada, dirigentes do Sindicato participaram de duas assembleias, de trabalhadores da base de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e relataram os avanços alcançados aqui nos últimos anos, mesmo com o agravamento da crise econômica.
                              
Enquanto no Rio Grande do Sul, os patrões querem impor aos trabalhadores reajuste da data base total de 7%, e ainda dividido em 3 vezes (2% setembro, 2% novembro e 3% março de 2017), aqui em Camaçari o aumento foi de 10,04%, além de abono de R$ 3.600,00 e PLR de até R$ 17.870,00. Veja quanta diferença. Em Caxias do Sul não teve PLR. Já em Betim, foi muito abaixo da nossa: R$ 4.500,00 no total. Os números mostram que os metalúrgicos de Camaçari estão em amplo processo de avanço, servindo como exemplo para todo país.

“Ao serem informados na assembleia sobre as conquistas alcançadas na Bahia, os trabalhadores de Caxias do Sul parabenizaram os colegas de Camaçari. Não existe esse processo de avanços em nenhuma outra base no Brasil”, explica Júlio Bonfim, presidente do STIM Camaçari.


Três jogos abriram Campeonato de Futebol dos Metalúrgicos

Time da Papaiz
A bola rolou no campo do Sesi Simões Filho, no último domingo (24). Três jogos abriram o Campeonato de Futebol dos Metalúrgicos da Bahia, o mais importante evento do calendário esportivo da categoria.
Time da Gamesa
Ao todo, a competição reúne 20 equipes de várias empresas e bases sindicais e já se tornou uma tradição entre os trabalhadores. Com rodada sempre aos domingos pela manhã, o Campeonato também estimula a integração da categoria. O trabalhador sindicalizado e suas famílias têm acesso liberado ao clube em dias de jogos e, além de acompanhar as partidas, podem desfrutar de toda a infraestrutura e comodidade do Sesi Simões Filho, com piscinas, parque infantil e serviços de bar e restaurante. Próximo domingo, tem mais.

RESULTADOS / DIA 24
FERBASA 2 X 1 FLEX FORD
GAMESA 2 X 1 BODY SHOP
PAPAIZ 2 X 0 LENOXX

PRÓXIMA RODADA /  DIA 31
MAGNA BANCO X BOSCH
GRUPO B3 X AUTOMETAL
ACCIONA X VALE
Time da Ferbasa


Compartilhe em suas redes sociais

Twitter Orkut Facebook Digg Stumbleupon Favoritos Mais